9 de set de 2010

Croche de Grampo ou Grampeado

Nossa Quinta Temática tem como assunto hoje
o Croche de Grampo.

Navegando na net, em busca de sua origem,
encontrei um texto lindo do blog Baía Formosa,
cujo link esta no titulo desta materia.

O texto traça a trajetória do Croche, e suas
diversidades de arte....venham conosco nesta
viagem cultural....



A origem do crochê !


"A origem do crochê é incerta; ignora-se se é chinesa (descoberta pela rota da seda), peruana, tunisiana, egípcia ou dinamarquesa.
Mas os primeiros trabalhos conhecidos como crochê remontam ao fim da Idade Média.Nesse período, religiosas ensinavam a técnica às jovens de famílias nobres; com o crescimento e a evolução dessa prática manual,o crochê tornou-se o passatempo predileto das damas da corte da Itália,da Espanha e da França.

Na Renascença e durante a época de Luís XIV a técnica se aprimorou, assim como a qualidade dos trabalhos.A Revolução Francesa propiciou indiretamente a difusão do crochê para todos os países da Europa (Irlanda, Inglaterra e países nórdicos) graças às famílias nobres que ali se exilaram, levando consigo esse conhecimento.
Mas o apogeu do crochê acontece na Irlanda do século 19, época que se transformou uma verdadeira indústria artesanal.
Com efeito, após a Grande Fome de 1846, dizem que a Madre Superiora de um convento daquele país pediu às irmãs que ensinassem a técnica às mulheres do povo, a fim de que pudessem trabalhar sem sair de casa.Essa iniciativa teve um sucesso fabuloso, assim surgiram as guipures da Irlanda, fabricadas à mão em Dublin e Belfast, e exportadas para o mundo inteiro, particularmente para a Inglaterra Vitoriana.

Essa renda servia para ornamentar roupas e a lingerie da corte, e com ela também se produziam pequenos objetos para os salões dos palácios.
Na França crescia igualmente o interesse pelo crochê, mas o trabalho feito à mão é progressivamente substituído pela produção industrial.
A técnica, que anteriormente passava de geração em geração, numa tradição que unia transmissão do conhecimento de forma oral e manual, passou a ser objeto de livros, nos quais se publicavam os pontos básicos seguidos de inúmeros projetos e modelos.

Assim, Mademoisellle Riego de La Blanchardière, depois de ter ensinado a técnica do crochê à corte da Rainha Vitória, publicou a primeira revista sobre o assunto: The Needle.

A moda do crochê mudou no fim do período Vitoriano, nos anos 1890.Já na era Eduardiana, a renda crochetada teve seu ápice entre os anos 10 e 20 do século passado, apresentando texturas e pontos mais elaborados.

As cores fortes cederam lugar ao branco e aos tons pálidos, exceção feita apenas quando a técnica surgia em bolsas.Nesse caso somavam-se fios de sedas multicoloridas e miçangas.

Após a Primeira Guerra Mundial, surgem poucos modelos de crochê em sua maioria versões simplificadas daqueles que fizeram sucesso no início do século 20.
Terminada a Segunda Guerra Mundial, os últimos anos da década de 40 até o início dos anos 60, há um ressurgimento da técnica, agora direcionada ao artesanato decorativo.Fazendo uso de fios coloridos e encorpados, surgiam tapetes, descansos de travessas, pegadores de panela etc...

Nos anos 70 popularizaram-se os grandes quadrados multicoloridos de crochê, que os hippies usaram num sem número de aplicações.Hoje ele reina sobre os objetos decorativos e ganhou enorme expressão nas passarelas da moda.


Tipos de crochê

Crochê filé: blocos de pontos altos intercalados com “vazios” caracterizam essa trama quadriculada.Alguns riscos simples de ponto cruz podem ser transformados em filé.

Crochê tunisiano.Usa-se uma longa agulha parecida com a agulha usada em tricô,porém com gancho na ponta.Cada carreira é feita em duas fases, a primeira da direita para a esquerda e a segunda, da esquerda para a direita, sem virar o trabalho.

Broomstick-lace: É um crochê apesar de ser feito com uma larga agulha de tricô.Na verdade essa ferramenta serve de orientação às laçadas sobre as quais será feita a nova carreira.Sua textura parece com o crochê de grampo. Também conhecido como croche peruano.

Crochê de grampo ou grampagem: Aqui a ferramenta de sustentação é um grande “U” em madeira ou metal sobre o qual são tecidas faixas com a ajuda de uma agulha de crochê.Depois essas faixas são unidas com uma grande variedade de pontos crochetados.
Crochê duplo: feito com uma grande agulha com ganchos nas duas extremidades.Isso permite que você trabalhe as duas faces da trama, que ficará bem encorpada e, se quiser, em cores alternadas".




2 comentários:

Liege Arte em Fios 9 de set de 2010 12:18:00  

Mari,escolheu as imagens a dedo!!!Estão lindas!!!Tudo bem explicado!!

bjksss!!

liege

bodela 9 de set de 2010 13:55:00  

Uma ótima aula básica!Obrigada por compartilhar tanta coisa boa!Vivendo e aprendendo todos os dias!bjs

  © LUVREdesigns 'Crochemania' by LUVREdesigns 2012

Voltar para TOPO