29 de jun de 2010


DICAS DE TRICO

Se você costuma se atrapalhar e não sabe se está trabalhando o direito ou o avesso

do tricô ou crochê, observe onde está a ponta inicial do fio. Se estiver a sua direita, o

direito do trabalho está virado para o seu lado.
•acostume-se a fazer marcações com um fio de cor diferente, enfiado no lugar certo,

para evitar contar malhas, pontos e carreiras a todo momento, principalmente

quando executar aumentos ou diminuições.

• Se a tensão de seu ponto é diferente em carreiras feitas pelo avesso ou pelo direito

(isso acontece mais em tricô que em crochê), prejudicando o resultado de seu

trabalho, experimente usar agulhas de medidas diferentes: uma mais fina para as

carreiras em que os pontos ficam frouxos e outra mais grossa para as carreiras em que

os pontos ficam apertado.

Trabalhando em tricô, tenha sempre a mão dois ou três alfinetes de segurança: eles

são necessários para prender as malhas em certas fases do trabalho, evitando que

escapem. Veja aqui os modelos e duas formas de empregá-los.

•Se tiver que desmanchar parte de um trabalho de tricô e tornar a pegar as malhas,

pegue-as com agulha meio ponto mais fina do que aquela que está usando. Assim,

será mais fácil e rápido. Depois, continue a execução com a agulha mais grossa.

• Para esconder as pontas de fios que foram emendados, use uma agulha de crochê

e não uma de costura. O trabalho será mais rápido e o resultado melhor. Enfie a

agulha nos pontos que precedem o fio solto, pegue-o e puxe por dentro de cinco ou

seis malhas ou pontos, com o gancho da agulha. Corte fora o excesso.

• Se a lã não foi suficiente e a que comprou depois não tiver a tonalidade exata da

primeira, deixa-a para usar nos arremates: golas, punhos, sanfonas. Assim, a diferença

passará despercebida. Ou então trabalhe cerca de 10cm em carreiras alternadas,

com a lã antiga e a lã nova, a fim de minimizara diferença de colorido.

• Guarde sempre as sobras de lã. Elas poderão ser úteis para consertos futuros.

• Se você está seguindo uma receita de tricô com pontos de trança e não tem à mão

agulhas auxiliares para deixar as malhas à espera, use um grampo grande, de cabelo,

daqueles de prender coques ou tranças. As malhas não escaparão e o trabalho ficará

leve e prático.

• Para que as ourelas fiquem firmes em seus trabalhos de tricô, teça a primeira malha

de cada carreira pelo avesso. A margem ficará forte e será bem mais fácil costurar as

diversas partes umas nas outras.

• Se você precisar interromper seu trabalho de tricô ou crochê, quando retomá-lo,

desmanche algumas carreiras. Se não fizer isto, ele ficará marcado e não sairá mais,

nem lavando. Para tornar a pegar as malhas - no tricô - use agulha meio ponto mais

fina.

• Mesmo que tenha pressa, nunca suspenda o trabalho sem ter chegado até o final

da carreira, para evitar que a linha espiche no local em que ficou presa à agulha à

espera. Do contrário, surgirão buracos difíceis de eliminar, mesmo lavando e passando

a ferro.

• Quando terminar um novelo e começar outro no meio do trabalho, é bom fazer a

mudança no início de uma carreira para evitar emendas no meio, ainda que

desperdice um pouco de fio.

• Se você vai utilizar uma lã cara como angorá, mohair, cashmere, não escolha para

seu agasalho modelos extravagantes, de última moda. Um pulôver ou casaquinho

clássico, com manga raglã ou de cava, em ponto simples, que valoriza a lã, durará

muitos anos.

• A gola alta agasalha bem e protege o pescoço. Porém, para que a gola fique mais

elástica e a cabeça passe facilmente, trabalhe as três últimas carreiras com agulhas

um pouco mais grossas

• Se o pulôver ficou muito largo, não o desmanche. Faça uma bainha estreita

embaixo e enfie um cordãozinho de lã. Assim, você terá um pulôver bufante para usar

com saias e calças compridas.





0 comentários:

  © LUVREdesigns 'Crochemania' by LUVREdesigns 2012

Voltar para TOPO